SECURITÁRIA Bom dia!   10 de agosto de 2020

Manutenção do Veículo - Limites da Limpeza  
   
imagem  

Os limites da limpeza - Cuidados ao lavar o motor de seu carro

 

Muitas vezes o desejo de deixar o carro limpo é tão grande que os motoristas caem no erro de lavar o motor do veículo. Isso é desaconselhável pelos mecânicos e pelas montadoras, que podem até cancelar a garantia do automóvel. “Há algum tempo, com os motores carburados, essa prática já não era muito aconselhável, mas agora, com o desenvolvimento da eletrônica embarcada e dos motores à injeção, cada vez mais eles ficam sensíveis à água”, explica Sílvio Rivarolla, gerente do Evolution Centro Automotivo, localizado no bairro do Bom Retiro, em São Paulo.

Há maneiras de lavar o motor a seco, mas, segundo Rivarolla, esse serviço, além de ser feito por poucos postos e oficinas, apresenta custos bastante elevados. “É um processo artesanal. Não existe um equipamento que permita realizar essa higienização automaticamente. E os componentes mais sensíveis têm de ser isolados para não ter seu funcionamento comprometido. Além disso, não é recomendado o uso de produtos químicos, como desengraxantes”, diz.

Mesmo em situações em que normalmente a escolha recairia em uma higienização, como veículos que sofreram em razão de uma enchente, há alternativas mais eficientes que a lavagem do motor. “Nesse caso, fazemos somente a substituição das peças que, provavelmente, sofrerão oxidação para evitar futuros problemas”, diz Rivarolla.

Há alguns anos, era bastante comum a lavagem seguida de borrifamento de óleo mineral ou à base de mamona. A prática hoje é condenada porque o uso constante dessas substâncias pode ressecar os componentes de borracha e plástico, como mangueiras e coxins,  e promover a aderência de resíduos de terra e areia ao chassi e aos componentes externos do motor, diminuindo a vida útil de peças como polias, discos e tambores de freios.  “Além disso, esses borrifos podem prejudicar a pintura do veículo, contaminando um trabalho de espelhamento, por exemplo”, diz o gerente.

Entre os componentes que podem ser danificados em uma eventual lavagem, estão os eletrônicos, como o módulo do veículo e os sensores. “O módulo é responsável por passar todas as informações sobre o funcionamento; e os sensores por alertar sobre possíveis problemas. Se eles apresentarem defeito podem causar panes e problemas maiores, uma espécie de efeito dominó”, alerta Rivarolla.

 

Fonte: Bradesco Seguros e Previdência



 
 
E-MAIL : alibio@consultacn.com.br       
FONES : Manaus-AM (92) 8215.5511 / Fortaleza-CE (85) 9988.0077 / São Luis-MA (98) 8182.7777
2007 © Todos os direitos reservados à CONSULTACN Ltda.  ss